Pular para o conteúdo principal

O Conflito



Tenho certos conflitos que escondo e não falo sobre para ninguém, pois, honestamente, não sei o que haverá por trás desse conflito -  sei muito menos sobre o que há dentro dele. Tenho medo de encarar esse abismo pois não sei o quão profundo ele é. Ao falar sobre o conflito, me assusta todas as coisas que eu posso descobrir, coisas essas que escondo ainda mais profundamente e nem eu mesma sei que tenho guardado. Ao olhar para ele, ele olhará para mim, através de mim e me desvendará. Estarei nua diante dele, sem máscaras, sem pele, sem proteção, indefesa como uma criança - e sozinha. Sozinha pois só eu irei sentir o que o conflito irá me fazer, eu tenho medo de como irei reagir. Talvez o conflito me cuspa e me ofenda, talvez ele me afogue em angústia. Ou, talvez, encarar o conflito possa me curar...



Quando sequer ousam me perguntar algo que me coloque na borda de tal conflito, eu entro em cena como atriz e faço-os rir com alguma coisa idiota para que não queiram ver o que está por trás da cortina. Escondo-me dele, de mim. Não quero resolver o conflito.



Pois eu amo o conflito. Eu não me lembro de como era o mundo sem o conflito. Novamente estaria nua, pois ele me veste. Tenho medo, tenho medo. Sei que não o amo realmente, eu me desprezo por ter chegado a tal ponto, mas. E se doer demais? E se eu não resistir a dor ou a qualquer outro sentimento que me venha a surgir?



Eu não sei. Eu não sei se posso sobreviver a mim.

Comentários