Pular para o conteúdo principal

Qualquer coisa

Olha... Você não me conhece de verdade, você apenas vê o que eu decido mostrar. Não como uma falsidade, mas como uma proteção pessoal. Eu não permitirei que você veja o que há embaixo da minha armadura de palha – nem permitirei que saiba que a armadura é tão frágil. Eu sorrirei, direi piadas, você vai pensar que eu nunca estive mais feliz. Você vai pensar que minhas crises repentinas de depressão são apenas um drama pra chamar atenção, afinal, sou tão feliz no outro dia de manhã. Como posso estar assim no meio da madrugada? Chorando, em prantos, falando sobre vazios... Você jamais saberá. Você não me conhecerá por dentro, você não entenderá como meu mecanismo funciona, você verá apenas o bonito relógio funcionando, porque é assim que tem que ser. Você é passageiro na minha vida, eu sei. Eu não posso te confiar as minhas verdades, você irá me fazer me despir espiritualmente e depois irá embora. Como todos, você irá embora. Como todos os relacionamentos superficiais e frágeis, você vai embora. Eu ficarei ansiosa por uns dias me perguntando se você pensa em mim, se você se importa, se você se incomoda por não me ter por perto. Eu jamais saberei, mas deduzirei que você não dá a mínima. Eu não posso deixar que me conheça, por isso. Eu não posso confiar. Depois que você se for, eu demorarei um pouco a me reacostumar (mas não há nada que a gente não se acostume, uhn?) e logo te esquecerei. Um dia, então, nos cruzaremos por aí, na rua, em algum lugar cheio de gente. Você passará por mim, balançará a cabeça, eu acenarei e darei um sorrisinho. O que foi daquilo tudo, uhm? É nesse momento que eu me arrependerei/arrependeria. Se eu tivesse te contado tudo, se eu tivesse me despido, se eu te mostrasse as minhas marcas... se eu te mostrasse todas as minhas coisas feias, você saberia. Aquele cara que passou por mim e me deu um oi, ele sabia de todas as minhas neuroses. Ele me olha e me dá um sorrisinho – será que ele se lembra das minhas feridas? Será que, enquanto ele passa por mim, será que ele sabe que eu estou prestes a desabar?
Eu não posso deixar você saber. Não posso confiar em você. Não posso te alcançar em sua profundidade. Por medo e insegurança, sim. Eu sei que você irá embora e eu não quero que você leve pedaços de mim por ai. Portanto, me deixe em paz.

Por que a gente tem que mostrar o nosso lado lindo para as pessoas? Por que a gente não mostra o nosso lado feio e mais assombroso? Assim saberemos que quem ficar, é verdadeiro.

Comentários