Pular para o conteúdo principal

Por que?

Não sabia pelo o que vivia, nem por que vivia
Mas vivia.
Não sabia por que corria ou pelo o que corria
Mas corria.
Não sabia pra que sorria ou por quem sorria
Mas sorria.
Só sabia mesmo o porquê dormia. E dormia, dormia...

Não sabia pra que acordava, mas acordava.
Ou por que trabalhava, mas trabalhava.
Só sabia o porquê de voltar pra casa. E voltava sempre mais cedo.

Não sabia o que assistir e assistia qualquer coisa.
Não sabia do que gostar e gostava de qualquer coisa.
Não sabia como se divertir e se divertia com qualquer coisa.
Não sabia quem conhecer então conhecia qualquer pessoa.

Um dia, sem querer, sem saber, sem entender, conheceu uma pessoa que não era qualquer. Sem saber o porquê, caiu nos braços dessa pessoa. Sem saber o porquê, beijou essa pessoa. Sem entender o motivo, abraçou. Sem saber, ela sabia.
Depois disso ela descobriu por que vivia, por que sorria. Quis acordar, correr, trabalhar e voltar pra casa. Depois da pessoa, assistia o mundo e o mundo a assistia se divertir, porque agora ela sabia como. E gostava de tudo e amava tudo, dentro dela só havia amor. Depois disso, o mundo dela foi só amor.

Comentários