Pular para o conteúdo principal

Tem alguém aí?

Qual nome se dá? Qual o nome se tem? Alguém, por favor, descreve, me avisa e me explica. Alguém me diz as perguntas para que eu possa procurar pelas respostas. Estou tão perdida em qualquer lugar, sem coragem para recuar. Aqui não tem placa nem saída de emergência. Não sei se há denominação, se há motivo, saída, se há algo ou se não há nada. Sinto-me inútil, sem vontade, sem desejo, sem dor nem alegria nem sentimento nem nada. Oca, estou tão oca. Por mais que queira alguém para me preencher, não quero ninguém. Só me quero de volta, ter aquela vontade incontrolável de viver. Quero acordar aos domingos com vontade do sol, da luz, do calor, do mundo. E não ir deitar todos os dias com a esperança de não acordar. Não de morrer, apenas de dormir. Não suporto mais você nem ele nem ninguém. Nem a mim. Mas alguém me ajude, por favor. Juro que não sou tão chata assim normalmente. Eu só... Preciso de alguém que me encontre.

Comentários

Postar um comentário