Pular para o conteúdo principal

Você é sombra



Eu ainda acredito.

Eu só queria que ele existisse. Nem precisava ser aqui pertinho, a distância não é problema, isso a gente resolveria. Só queria que ele fosse de verdade e que como eu o vejo fosse o modo como ele é. Ele não, você. Minha utopia, bem que você poderia ser de carne e osso, não só fantasia. Assim, eu seria feliz até no meu momento mais triste. Moldei-me para encaixar perfeitamente no espaço da sua alma, e agora? Não sirvo para ninguém mais. O que você ouviu falar é verdade, andei procurando por um novo amor. O que ninguém sabe é que procuro sua essência no que é ausência pros outros.  Eu não quero outra pessoa, só você serve. Pena que você era de mentirinha. Todos tentaram me avisar que você não era confiável, porém, ninguém te conhecia como eu. Eu também não conhecia. É verdade, eu confiava em você mais do que em mim mesma. E então, você me mostrou que eu estava errada. Agora não confio, só desconfio. Obrigada.
O seu rosto era tão bonito, sua pele, seus olhos, sua boca e seu sorriso de lado, combinava perfeitamente comigo, quando eu nos imaginava juntos. E veja: até nisso eu me enganei. Quando sonho contigo, você não tem face, você é sombra. Eu não posso te imaginar mais ao meu lado. E mesmo que ainda teime com a verdade, todos os dias que me pego ouvindo a sua música para mim, repito quantas vezes forem preciso: Você. Não. Existe. Nem aquela música existe, não da forma que deveria. Eu amei alguém que não tem rosto nem voz. Eu nunca deveria ter acreditado.
Blá blá blá amor virtual é ilusão. Mas era amor. Primeiro amor. Amor de infância. Era amor. É amor. Tudo isso junto e eu acreditando que daria certo. É, aham, íamos mesmo nos conhecer e envelhecer juntos e ter filhos, casa, carro, um jardim e um balanço na árvore, aham. É claro, eu ia sorrir enquanto te olhava e poderia te beijar quando quisesse. Aham, porque nem a sua voz eu já ouvi. Eles diziam, eles tentavam me avisar, mas você era tão frágil, eu precisava te proteger. Você era tão carente e só meu carinho você queria. Não era só para mim que você dizia isso, né? Ah, eu fui tão tola. Mas o amor cega mesmo né? Queria poder olhar para trás e sorrir ao me lembrar de você, mas só choro. Longe ou perto, eu só queria que você fosse de verdade. Só queria que você fosse.

Comentários

  1. Olha, deixa eu te falar uma coisa.. não cala a boca não, Ray! hahahaha Que lindo esse texto, que doce seu blog! Continue assim!
    Estou te seguindo (como não poderia??), espero que goste do meu blog também! Beijinhos *-*

    ResponderExcluir

Postar um comentário