Pular para o conteúdo principal

Let it be.

Eu acho que você deveria amar um pouco. Um pouco mais. Feche os olhos e pule sem ter medo do que te espera lá embaixo, sem estar vigiando se está tudo sobre o seu controle. Saia do controle. E não se preocupe tanto assim, apesar dos cortes que você levou, lembre-se que os sorrisos podem recompensar. Lembre-se que você pode deixar de viver algo maravilhoso, por ter medo de vê-lo terminar. Então esquece essa baboseira toda e deixa seu orgulho de lado um pouco, vem aqui pra fora, para o mundo aqui fora, sai de dentro dessa sua casca que você usa para se proteger. Tem tanta gente que se arrisca sem usar armadura e consegue vencer a luta. E você? Você tá ganhando o quê com todas essas armas, esses jogos, essas armadilhas? Está focalizando tanto em afastar o que te faz mal, que se esquece de trazer o que te faz bem. E sem querer confunde o bem com o mal, o mal com o bem, o sonho com o perigo, o amor com o veneno. Calma, não precisa de tanto, não precisa de tanto medo assim. Você sempre foi tão forte, mas te vendo desse jeito, você parece uma garota assustada. Vai, vai em frente. Mais em frente. Fecha os olhos, amarra as mãos, vai conhecer o desconhecido. Confia em mim: vale a pena. O caminho há buracos, isso todo mundo sabe, mas você se esqueceu de que há também paisagens lindas. Permita-se vê-las. Permita-se vivê-las. Vai, não tem medo não. Let it be.

Comentários